Buscar
  • Gabriel Slupko

Antivirus, porque sim! Segurança virtual

Hoje começamos uma série de posts que irão abordar a importância e o uso de programas antivírus.


Percebeu que a quantidade de ataques cibernéticos tem aumentado? Ransomwares, Spywares, Adwares, Cavalos de Tróia e etc.

Poderíamos ficar aqui citando inúmeras definições de vírus e suas formas de ataque/trabalho em nossos computadores e empresas, mas de que nos adianta saber essas definições sem saber como nos livrar das mesmas?


Atualmente encontramos uma gama imensa de programas antivírus capazes de nos proteger, desde os gratuitos até os pagos. Avast, ESET NOD32, Kaspersky... (sim essa lista pode ser vista indo de A à Z) ferramentas não nos faltam.

Ainda existe a antiga percepção de que “Programas antivírus são úteis apenas para grandes empresas, são caros demais, não consigo manter”. Errado está quem pensa assim, veja bem:

“Fulano trabalha em um escritório de uma multinacional. Em seu computador corporativo, utiliza com cuidado sites e programas de terceiros. Também faz o uso dos navegadores bancários. Sempre precavido, faz uso de um bom programa antivírus. Mas a história é totalmente diferente em sua casa, em seu computador pessoal. Sem a proteção do antivírus, acessa sites duvidosos, faz o download dos famosos “cracks” (que sim, são duvidosos), faz o download de músicas utilizando programas de compartilhamento e aplicativos de celular de terceiros (Esses que não são encontrados nas lojas de aplicativos). Ao plugar seu celular para transferir arquivos ou apenas carregar sua bateria, acaba por infectando o mesmo com algum dos inúmeros tipos de vírus e por consequência, ao plugar o celular em seu computador corporativo, recebe a mensagem de que uma infecção foi detectada, barrando imediatamente o acesso ao programa malicioso em seu dispositivo”


Ainda é possível aumentar o desastre... E se ele também faz o pagamento de contas em seu computador pessoal? Acesso a bancos? Será que hackers poderiam invadir sua conta? Transferir dinheiro para outras contas? Roubar o número de seus cartões? A resposta é SIM! Infelizmente, esses são apenas alguns dos cenários finais após dada a infecção. Recomendamos o uso do antivírus e a constante atualização do banco de dados, tal como manter sua licença vigente.

Mas não é qualquer antivírus que pode ser instalado em seu computador. É preciso verificar o rendimento da máquina para que seja feita a instalação correta, pois o mesmo irá “rodar em segundo plano” durante o tempo de utilização da máquina.

Daí vem aquela antiga conversa com os amigos, dizendo que “O antivírus deixou meu computador lento”. NÃO! Não foi o antivírus que deixou seu computador lento, por descuido, você fez a instalação de um programa antivírus que não é destinado talvez a:


1. Seu Sistema Operacional

2. A configuração de seu computador não atende requisito mínimos

3. Há possíveis inconsistências nos arquivos de registro do seu Sistema Operacional

4. Possível defeito FÍSICO no HDD/SSD do seu computador


Vale lembrar também que: Os vírus também chegam a nós por links suspeitos em sites durante a navegação da internet (anúncios, avisos de falsos vírus instalados, permissões de acesso a localização e afins).


Então, todo cuidado é pouco para não cair no conto do:

“Parabéns, você foi milionésimo usuário a acessar nosso site e tem direito a um desses três prêmios!”

1 visualização